a importância da antifragilidade nos momentos de crise

batman
batman
o herói do atendimento dobra. o grande solucionador de problemas. o queridinho que responde as redes sociais. é ele, o batman.

COMPARTILHA COM A GALERA 🙂

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email

antes de falar sobre antifragilidade, acho que vale deixar claro o conceito de fragilidade. alguma coisa é definida como frágil quando se quebra ao receber algum tipo de pressão externa. tipo uma garrafa de cerveja, quando cai no chão, ou é lançada contra a parede, se destrói, saca? o antifrágil é o oposto disso. 

é uma parada que quando sofre qualquer pressão, ao invés de se quebrar, fica ainda mais forte. pra quem curte pokemón, um bom exemplo de antifrágil é o metapod (evolução do caterpie) que fica mais forte a cada ataque que recebe. esse conceito foi criado por nassim nicholas taleb e ele explica isso muito bem no livro antifrágil: coisas que se beneficiam com o caos, de 2012.

nesses momentos de crise e paralisação da economia é muito comum que várias empresas não estejam preparadas para agir, pois estão mergulhadas em uma falsa sensação de estabilidade e tranquilidade, que cai por terra quando a única opção é parar de fazer o que está sendo feito e repensar tudo. Isso também vale para nós como indivíduos. 

possivelmente uma pessoa com carteira assinada e salário garantido todo mês (aparentemente sem riscos de ser demitido), está mais vulnerável do que um motorista de aplicativo que precisa lutar todos os dias pela sua grana. Isso porque o motorista já vive todos os dias em uma situação quase que obrigatória de fuga da sua zona de conforto.

eu sei que é muito difícil falar sobre antifragilidade em um momento tão difícil e tão atípico. mas eu prefiro acreditar que a gente sempre pode fazer alguma coisa, que sempre existe uma solução. e eu vou aproveitar esse espaço aqui pra contar um pouquinho de como a dobra está se movimentando nesse momento muito louco do mundo.

desde o dia 09/03 as vendas de carteira no e-commerce da dobra vêm em queda livre, até o momento da publicação deste texto ainda não apresentou nenhum sinal de melhora. acreditamos que isso ocorra pelo fato de vendermos itens de desejo, ou seja, coisas que não são primordiais para a existência do ser humano que, nesse momento de pandemia, naturalmente passa a valorizar ainda mais itens de necessidade (alimentos, higiene, etc). 

além da queda nas vendas por toda a questão de insegurança econômica e tudo mais, temos nos deparado com a questão das quarentenas e até mesmo a possibilidade de uma pausa nos trabalhos do correio e das empresas de transporte, o que pra um e-commerce de produtos feitos à mão representaria o fim.

foi aí que decidimos focar em algo que não pare de ser consumido em tempos de crise e que pode ser feito de maneira gratuita: CONTEÚDO. a partir de hoje todos os focos da dobra estão na criação de conteúdo – que nunca foi nosso core business – para a nossa comunidade. a adaptação é uma questão de sobrevivência no mercado. precisamos entender o que está acontecendo e identificar comportamentos pra poder traçar nossa estratégia de futuro.

ainda não sabemos muito bem como vai ser, mas tenho certeza que vamos descobrir 💛

TÔ TE VENDO SAIR 👀

TÔ DE OLHO EM VC 👀

pode parar por aí, ainda tenho tanto pra te falar. deixa seu e-mail aqui pra eu te mandar umas novidades e descontinhos marotos de vez em quando: