post aleatório falando sobre aleatoriedades

e ai galera, tudo bem?

ninguém sabe que eu tô escrevendo isso aqui. e na real tô escrevendo, mas não sei bem o que. simplesmente eu estava aqui respondendo os nossos clientes (talvez alguns de vocês), tomando uma cerveja, escutando meu som e meu deu vontade de escrever. só não sei bem o que, talvez eu descubra ao longo deste post.

ah! eu comecei de forma tão aleatória que nem me apresentei… sou o Patrick, trabalho na dobra há um ano e três meses mais ou menos. o que eu faço? falei ali em cima que estava respondendo os nossos clientes… então, eu sou o Batman, na verdade um deles. se você já falou com a gente via e-mail, facebook, twitter, chat do site ou instagram talvez a gente tenha se falado…  – feedbacks sobre o atendimento aqui nos comentários –

então, pra quem não sabe, eu comecei a trabalhar na dobra através de um convite do Gui. foi um processo bem demorado e burocrático onde ele me mandou um whatsapp bêbado dizendo:

– meu quer trampar na dobra? –

e eu respondi também embriagado – sim, claro. –

e ele finalizou – beleza, aparece lá amanhã pra tomar uma ceva e conversar. –

e é meio irônico pq eu pensei “porra nunca foi tão fácil kkkk”.

claro que o Gui e eu já nos conhecemos há muito tempo… nunca fomos melhores amigos, mas nos conhecemos bem… quando eu entrei na dobra éramos no máximo 10 pessoas, hoje somos mais de 20.

eu comecei na produção junto com o Gui, Marcelo, Rafa, Thiago e Lucas. e apesar do trabalho da produção ser o mais chatinho, ao mesmo tempo é o ambiente mais afudê (aka irado, legal, massa em gauchês) da Dobra na minha opinião. o trabalho chatinho que eu falo é imprimir, cortar, dobrar e colar 200 a 300 carteiras por dia. mas o ambiente facilitava muito…

o Lucas, por exemplo, chegava, dava bom dia, ligava seu notebook, colocava seus fones, entrava no youtube, colocava seu episódio de Naruto matinal e esquecia do mundo. o Marcelão, sempre muito calmo e tranquilo, escrevendo seus milhares de post-its e desenhando também conforme o pedido dos clientes, só parava isso pra esquentar os pulmões. desde que eu tô aqui, ele nunca ficou afastado por tendinite, o que eu acho um milagre. o Thiago sempre ligado no 220, toda semana ele descobria um funk mais absurdo que o outro – pesquisem no youtube por MC Champion e MC Gu, corsinha amarelo e chatuba de mesquita – o mais legal que ele faz as coreografias, sério, um fenômeno. às vezes o Thiago não vai trabalhar por alguns motivos meio bizarros, a última vez foi pq o telhado da casa dele ficou destruído após uma tempestade de esquilos albinos, outra vez o cano do seu banheiro estourou devido a um enxame de caranguejos amarelos. na verdade, os motivos são bizarros, mas os exemplos citados agora saíram da minha imaginação e da do Rafa também.

por falar no Rafa… era sempre muito sério, sofria bullying da galera, mas hoje ele é um cara topzera (palavra que ele odeia) e dirige um i30 2010. ele é mais conhecido pela sua frase “tô chocante” e por ser um dos nossos melhores youtubers. tem o Vini também, que entrou logo depois de mim. demorou pra se soltar, tem uma memória de elefante… por exemplo, se tu perguntar pra onde ele estava no dia 28 de abril de 2011, ele vai te dizer que estava na aula de química, com a professora Ingrid. naquele dia só 26 alunos da turma estavam presentes na aula. o seu colega Roberto faltou aula, pois o primo do irmão do seu vizinho caiu de bicicleta, quebrou dois ossos da perna esquerda e ele (Roberto) teve que cuidar do cachorro de alguém da família do irm…. ah! me perdi! mas o Vini sabe todos os detalhes. é só perguntar pra ele.

a gente tem também ala feminina da firma. as gurias da costura, Laíssa e Sabrina (eu chamo de sabiiiiirna). apesar da pequena estatura elas bebem como gente grande (nem sei se eu posso falar isso kkk), estudantes de moda, estão sempre criando protótipos de novos produtos e escutando música. temos a Amanda, que também é um Batman e é responsável pelos feedbacks e pesquisas da dobra. de longe a pessoa mais tranquila e zen da dobra, goodvibes total.

a Duda, que é o bb do Gui, tem a mesa mais organizada da dobra apesar de ajudar na produção dobrando as carteiras old is cool. quer ver ela brava? vai lá e desarruma. temos a Jô, que é a mãezona da galera. nos xinga quando a gente faz as festas e deixa a casa bagunçada. ela vai embora cedo das festas e acorda mais cedo pra ajudar a organizar. muito mãe. ela é do tipo pavio curto, mas peeeeeeeensa num coração bom. Quase todo dia eu dou um abraço nela, e é o melhor abraço do mundo, juro. se um dia tiver a oportunidade, façam isso.

os integrantes mais recentes da dobra são o Julian e o Fell. o Julian entrou na dobra com o discurso de que não bebia, mas na primeira reunião da porra toda bebeu, dançou em cima do cubo da dobra (num swing típico de alemão sambando) e tirou a camiseta. atitude que até hoje eu tô tentando entender. descoloriu o cabelo esses dias e PQP, bom deixa pra lá… Fell é o caçula do time, ainda tá na fase de servir cafezinho pra galera, mas ele é uma espécie de Van Gogh do Photoshop/Illustrator, brinca de desenhar. temos muita fé em ti guri. temos um colega chamado Motta, que entrou e roubou o Rafa da produção. juntos eles trabalham na expedição, eles malham juntos também. há boatos que eles tomam whey de canudinho na mesma caneca, eu tento não acreditar nisso.

na mesma mesa comigo e com o Guigão trabalham a Ana e Andressa. conhecidas como – as minas do marketing – a Ana tem um humor duvidoso, não ri das minhas piadas e isso me deixa profundamente frustrado. mas ela tem a cara da dobra e manda muito bem nos stories do insta. a Andressa se vocês não conhecem é só abrir qualquer vídeo da dobra no youtube e identificar uma risada aguda e escandalosa no fundo, bingo! é ela. sonha com o dia que vai ter um estagiário só pra buscar açaí pra ela…

galera, esse é um dos momentos que eu mais esperei… falar dele, a lenda, o mito da moralização – O VEEEEEEEEELHOOOOOOOO – ele mesmo, o Guigão. ele diz que não, mas eu digo que ele nasceu na Irlanda. com 8 anos já tinha aquela barba ruiva que vocês conhecem dos vídeos. apesar da pouca idade, sobra experiencia naquele corpo. tem resposta pra tudo. há boatos que ele começou a caminhar com apenas 7 meses, pois nem seus pais aguentaram ficar com ele no colo devido a tantas moralizações e ensinamentos. apesar de todas as palestras é impossível não gostar desse fenômeno, o carisma dele sempre prevalece. o Guto é da mesma geração do Guigão, mas nos trocou por um intercâmbio na Coreia, que não é a do norte. não tinha uma festa da Dobra em que ele não colocasse evidências pra tocar. sdds Gutinho, tô mantendo o quadro de acidentes atualizado como tu pediu.

a T.I. da dobra tem apenas uma pessoa, mas que vale por uma equipe: o Bean. apesar de ser da T.I. ele não gosta de café. o Bean é sem dúvidas a pessoa que teve a maior mudança de comportamento dentro da dobra. de um cara tímido e de poucas expressões, em poucos meses se soltou e hoje junto com o Rafa é estrela do canal da dobra no youtube. é um youtuber nato e a pessoa mais fofa da dobra segundo o Gui. e ele resolve qualquer problema.

e por último, restou essa dupla, Gui e Dudu, Dudu e Gui. os idealizadores deste sonho chamado DOBRA, os caras ficam mais fora da empresa *espalhando a palavra* do que aqui dentro. os caras que dão palestras contando a nossa história em troca de cervejas. essa dupla que deu tão certo quanto Bebeto e Romário, Leandro e Leonardo, Chitãozinho e Xororó, Hermes e Renato, Jackie Chan e Cris Tucker em a hora do rush e tantas outras duplas.

o Dudu, é meio louco, meio alcoólatra, meio gênio. se um dia você chegar na Dobra pra fazer uma visita, ele será o cara que estará trabalhando com seu computador e com o Batman no colo (como estão agora aqui do meu lado enquanto escrevo esse post), com várias garrafas de cervejas espalhadas pela mesa. provavelmente ele estará fazendo vários “testezinhos” no site. de vez em quando ele vai dar uns gritos fazendo um som semelhante ao daquele bixinho da série Stranger Things, chamado Demogorgon. esse é o Dudu.

e o Gui? o Gui pode estar em todos os lugares ou talvez ele não esteja em lugar nenhum. ele pode estar em casa de cama por uma inflamação em suas glândulas salivares.

gui e suas glandulas

mas se ele estiver pela dobra, ele estará em alguma reunião via skype na “sala da cerveja” ou na produção, ajudando a galera e assistindo lives do ninja jogando Fortnite. sim, ele joga Fortnite, mas só quando a Duda deixa. foi mal Gui, não podia perder a chance.

lembram que eu disse que essa dupla deu tão certo quanto tantas outras duplas famosas do Brasil? na minha opinião eles combinam tanto porque um é a razão e o outro pura emoção.

“Dudu, olha que massa isso aqui que eu criei vamos lançar hoje?”

“VAAAAAAMOOOOSSSS PQP QUE MASSA, TEMOS QUE LANÇAR ISSO AGORA.”

mentira, tá? eu não inventei nada, foi só pra dar um exemplo. e é nessa hora em meio a empolgação (imaginem milhares de garrafas de cerveja na nossa mesa) que entra o Gui, já pensando na operacionalização do produto, e em uma série de coisas precisam ser pensadas e planejadas antes de qualquer coisa. e é por isso que dá tão certo. Dudu é “VAAAAAMO, foda-se”. Gui é “calma, temos que pensar” e na vida tudo é equilíbrio, né não?!

então galera, acho que é isso. comecei o post sem saber muito o que iria escrever pra vocês, e acabei contando um pouco de cada um aqui da dobra. talvez alguns irão me olhar com cara feia depois que ele for postado kkk.

mas é isso aí, o que eu investi pra fazer esse post? uma hora e meia e umas 9 garrafas de Stella. espero que vocês gostem, curtam, comentem – dá pra fazer isso em post? – e se tiver alguns erros de português me perdoem, estou bêbado, rs. – Didico.

ah, e como eu sou dentro da dobra? sou esse idiota que faz piada com tudo, na esperança de quem alguém vá rir. um dia eu consigo!

beijos e abraços, Patrick Leite

COMPARTILHA COM A GALERA :)

receba novos posts :)

(e uns descontinhos de vez em quando)

saiba mais sobre a dobra :)

sobre
a dobra

faça vc
mesmo

seja um
collab

nossa
reciclagem

produtos
na loja