um intercâmbio na dobra que se transformou em série!

COMPARTILHA COM A GALERA 🙂

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email

como mudar o mundo? é sobre isso que esse texto vai falar. acho que a maioria de nós temos essa dúvida, que martela incessantemente em nossas cabeças. mas na maioria das vezes, não chegamos em nada concreto. mas por que?

eu também não sabia, até embarcar em uma ‘’experiência dobra’’ com meus amigos!!

conheci a dobra através de uma amiga de faculdade. ela chegou falando que tinha comprado uma carteira de PAPEL, de uma marca totalmente inovadora. eu logo achei que era mais uma dessas marcas que apenas falam de assuntos aleatórios para ganhar o público. e lá fui eu, pesquisar mais sobre essa tal marca.

entrei no site e fiz uma busca no Instagram, e foi aí que surgiram algumas respostas sobre a famigerada dúvida de como mudar o mundo. até então, ainda não tinha adquirido nenhum produto, acho que estava meio inseguro se ia realmente gostar. até que um dia estava em uma feira de criatividade com meus amigos, e logo na entrada da feira lá estava ele, o stand da Dobra. cheguei mais perto, como quem não queria nada, mas logo fui abordado por uma “vendedora” –  que depois eu descobri que era a Dessa -, ela chegou interagindo, e perguntou se eu já tinha algum produto da marca, qual era meu estilo, meu nome, entre outras. Escolhi. ela me disse que iria embrulhar e que já voltaria. paguei, e fui embora. chegando no hotel, decidi abrir minha carteira e me deparei com uma embalagem diferentona, que não ia para o lixo, e um post-it escrito a mão, me dando boas-vindas à comunidade. pronto. estava apaixonado.

depois da minha primeira experiência, eu me tornei um fã, tipo aquelas pessoas fanáticas por algum time de futebol. espera, eu explico! sou estudante de publicidade e propaganda, e faço parte de uma agência experimental, e nossa filosofia é trabalhar com sustentabilidade social, econômica e ambiental. e como um passe de mágica, tive uma materialização de tudo o que acreditamos.

cheguei para meu grupo e disse: achei a marca que vamos fazer nosso pré-tcc. e logo fui apresentando a dobra para eles. não deu outra, se apaixonaram! mas aí surgiu uma dúvida: como nós, estudantes de São Paulo, vamos fazer um projeto com uma marca do Rio Grande do Sul? não tínhamos a resposta, e nem sabíamos o que faríamos para tê-la. mas fomos para o LinkedIn pesquisar quem era o CEO. não encontramos ninguém, e achamos estranho: como que o CEO de uma marca tão moderna não tem um perfil nessa rede tão importante para negócios? será que eles levam a sério esse negócio do Batman ser o chefe da p#@a toda?

bom, achamos estranho, mas depois de procurar um pouco mais, encontramos o Gui, a Ana, e a Dessa – um dos fundadores da marca, e as responsáveis pelo marketing, respectivamente. mandamos uma mensagem para o Gui, falando do projeto, e se seria possível fazermos com a Dobra. ele logo respondeu falando que tinha adorado a ideia, e que ia confirmar com a equipe como faríamos isso.

pausa dramática!

deu tudo certo. começamos o projeto. Ficamos 7 meses estudando a marca, fazendo calls, pesquisas e mais pesquisas. até que a gente teve uma ideia: e se fossemos para lá para sentirmos a vivência do dia a dia e gravarmos algumas coisas? fomos!

foi aí que tive mais uma parte da resposta que tanto procurava. fomos muito bem recebidos, eles nos mostraram todos os setores da Dobra, nos deixaram a vontade para perguntarmos, fazermos e darmos ideias, para que, realmente tivéssemos a experiência Dobra. começamos a gravar vários vídeos com toda a equipe, falando sobre todos os processos e ideias, já que íamos fazer um filme institucional para o pré TCC. toda a equipe se mobilizou para nos ajudar a tirar tudo o que pensamos do papel. no meio disso tudo teve festa na sede, muita breja, lambeijos do batman e muita cara de espanto quando víamos que, realmente, eles vivem a fundo tudo o que mostram.

voltamos para SP. finalizamos e apresentamos nosso trabalho. mandamos para eles verem, e adoraram.

em uma conversa com a Ana, em que pedi um feedback para ela sobre o trabalho todo, ela me disse que eles queriam que nosso trabalho fosse para a comunidade Dobra.

segunda pausa dramática.

marcamos um call, e tivemos uma ideia: e se a gente pegasse todos os materiais gravados e transformasse em uma série?

e cá estou eu, fazendo um texto para o BLOG DA DOBRA, para falar que está no ar nossa série, na qual a gente se finge de detetives e vamos em busca do grande segredo da marca: “aberto, irreverente e do bem”.

você pode me perguntar, o que tem isso tem a ver com a pergunta: como mudar o mundo? A resposta é simples: faça. tá, isso é clichê? é. mas é isso mesmo, faça o que tiver ao seu alcance, mude o mundo, nem se quer que seja de uma única pessoa. mas como? com coisas simples, tipo incentivar o sonho de alguém, ensinar coisas que você sabe para outras pessoas, dar um “bom dia” para seu vizinho e ouvir mais os outros. vixe, eu poderia ficar até amanhã listando essas pequenas grandes coisas. a gente não precisa de um super plano e rios de dinheiro, o mundo só vai mudar se tivermos a boa intenção por trás de cada gesto, se vivermos o que falamos.

é isso. se você chegou até aqui fica o nosso convite para assistir essa série maluca, porém divertida, e para nos ajudar na busca por um mundo mais aberto, irreverente e do bem. bora lá?

um grande web-abraço meu (Gustavo) e dos meus amigos Anthony, Gabriel e Rafael.

EI, TÁ ROLANDO FRETE GRÁTIS 😎

é só adicionar 2 produtos no carrinho (vale pra carteiras, porta-cartões, porta-passaportes e cachepôs) durante essa semana ⏱

TÔ TE VENDO SAIR 👀

TÔ DE OLHO EM VC 👀

pode parar por aí, ainda tenho tanto pra te falar. deixa seu e-mail aqui pra eu te mandar umas novidades e descontinhos marotos de vez em quando: